SobreAbout

 

Natural de São Paulo, Abdallah Harati cresceu em São José dos Campos. Em casa, não se lembra do dia que sua mãe não estava cantarolando ou escutando música. E com os avós seresteiros, não tinha como escapar da boa música brasileira. Tios e primos, uns músicos profissionais, outros amadores, a qualidade da musica sempre foi primordial. Iniciou os estudos musicais desde criança, passando pela flauta e piano antes de chegar ao violão. Mesmo com formação erudita, a influência da musica popular brasileira dentro de casa, especificamente choro, samba, valsa e seresta, foi sempre muito forte. Durante o período universitário em Bauru, no interior de São Paulo, gravou vários programas na Rádio UNESP e se apresentou em diversos shows. Teve a imensa alegria e oportunidade de abrir alguns shows de famosos, como Oswaldo Montenegro e Tom Zé. Dedicado a música instrumental brasileira, foi vencedor do festival de música da USP de Bauru em 1994 e 1995. Assíduo frequentador do Clube do Choro de São Jose dos Campos, teve a honra de tocar ao lado do Seu Martins, grande 7 cordas de São José dos Campos. Sempre teve uma característica cigana e isso o impulsionou a viajar o mundo. Passou um período na Berklee College of Music (http://www.berklee.edu/)em Boston e depois na Espanha, em Granada na escola Carmen de Las Cuevas (http://www.carmencuevas.com/), buscando um grande sonho de infância, o Flamenco. Em 1999, mudou-se do Brasil para viajar a America Latina, Estados Unidos e Europa. Sempre com o amigo violão, tanto 6 e o 7 cordas (afinal de contas o que importa é tocar!), rodou para todos os cantos desse mundão. O seu atrevimento chegou até aos instrumentos de percussão. Voltou para o Brasil em 2002, e foi para o Rio de Janeiro. Teve o privilégio de integrar-se a um dos mais nobres movimentos do Choro no Brasil – Escola Portátil de Música (EPM – http://www.escolaportatil.com.br/). Teve como mestres Luciana Rabello, Maurício Carrilho, Pedro Amorim, Álvaro Carrilho e Celsinho Silva. Nunca se esquecerá dos ensaios, que na verdade eram verdadeiras aulas de Choro, na casa do Seu Álvaro, em Acari. Como quem natureza cigana não sossega, em 2006 foi parar nos Emirados Árabes, em Dubai. Participou de um grupo de percussão mundial chamado Dubai Drums e integrou a Orquestra de Violão – Dubai Guitar Orchestra. Em 2007, foi obrigado a saborear a deliciosa cerveja alemã, e caiu em Munique, aonde está ate hoje. Tem feito apresentações principalmente para uma platéia muito exigente: seu filho Pedro, que nasceu pelas terras germânicas. Seguindo a aventura mundial, mudou para Hanói, Vietnã, de novembro de 2009 até abril de 2011. Desde então, encontra-se no continente Africano, em Nairobi, no Quênia. A meta de vida? Espalhar o Choro e o Samba pelo mundo!

 

Born in São Paulo, Brazil, Abdallah Harati grew up in São José dos Campos. At home, there wasn’t a single day that passed without the radio on or his mom singing. With his grandparents addicted to the traditional Brazilian music, he couldn’t escape. Uncles and cousins, some amateurs, other professional musicians, music quality was always a must. He started learning music since childhood. Flute, piano and finally the guitar. Even though he completed classical guitar studies, the home influence of Choro and Samba was very strong. At the College in Bauru (country side of São Paulo, Brazil), he had several programs to his credit at the Radio UNESP and performed in several concerts. He had the pleasure to appear as the openings acts for famous artists such as Oswaldo Montenegro and Tom Zé. Awarded at the USP Music Festival in 1994 and 1995, he was already part of the Choro Club in São José dos Campos and had the pleasure to play (and indeed, learn a lot) from Seu Martins, master of the 7 Strings Guitar. In true gypsy nature, he started to travel the world. He spent some time at the famous Berklee College of Music (http://www.berklee.edu/) in Boston. And then in Granada, Spain, at the Carmen de Las Cuevas (http://www.carmencuevas.com/) . Flamenco was a dream! In 1999, Abdallah moved out of Brazil to travel around Latin America, US and Europe. Always with his best friend – the guitar – either the 6 or 7 string (at the end, what matters is to play!), he went everywhere on the planet. He dared even, to invest in the Brazilian Percussion. Back at Brazil in 2002, he established himself in Rio de Janeiro. He was definitely honoured to integrate one of the most amazing initiatives ie to propagate Choro in Brazil – Escola Portátil de Música (EPM – http://www.escolaportatil.com.br/). His masters were Luciana Rabello, Maurício Carrilho, Pedro Amorim, Álvaro Carrilho and Celsinho Silva. An unforgettable experience was the rehearsals (actually they were real Choro classes) at Seu Álvaro’s home, in Acari, Rio de Janeiro. Gypsy nature has no mercy, so in 2006, Abdallah ended up in Dubai, U.A.E. There, he participated in the World Percussion Ensemble – Dubai Drums – and the Dubai Guitar Orchestra. In 2007, forced to enjoy excellent German beer, he ended up in Munich, Germany. Here, he continued to charm his German audiences with his Choro and Samba performances. His favourite audience is now his son, Pedro and daughter Nara. And continuing with his world adventures, he moved to Hanoi in November, 2009 until April 2011. Now he lives in the African Continent, in Nairobi, Kenya. His life goal? To spread Choro and Samba around the world.

 

Comentários

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.